sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Adiafa Filatelia




Mladen VIFAN
Comissário da Croácia



José Raul Lorenzo
Comissário de Cuba

VÁ PROGRAMANDO A ESTADIA DE UNS DIAS EM LISBOA, DE 1 A 10 DE OUTUBRO DE 2010, TERÁ UMA CIDADE BONITA E ANTIGA PARA APRECIAR, UM CLIMA AMENO E A EXPOSIÇÃO DE FILATELIA, PORTUGAL 2010, A FESTA DA FILATELIA MUNDIAL PARA VISITAR!


ERROS E VARIDADES


Respingado da revista FRANQUIA, de minha criação, edição e direcção com o pseudónimo de Miguel Foz, número 14 de Fevereiro de 1976, com elementos fornecidos pelo Dr. Joaquim José de Oliveira, seu feliz proprietário, que facultou todos os elementos, apresento um interessante erro filatélico.


Como a reprodução da peça deixa ver, na primeira da fila de selos da direita, aparece um picotado em duplicado, desviado apenas alguns milímetros em diagonal. Na segunda fila o desvio do picotado vai para os selos da fila seguinte.
Este desvio de picotado ocasiona que a peça forme uma figura menos vulgar em fragmentos de folha, um quadrilátero com um dos lados em diagonal.

Mais do que as palavras, a imagem fala por si. Ela aqui fica para deleite dos amigos apreciadores destas peças que o capricho das técnicas gráficas por vezes produz.

LUBRAPEX 80: Dr. Joaquim José de Oliveira, acompanha o então Ministro dos Transportes, Eng. Viana Baptista, nua sua visita à Exposição na Biblioteca Nacional.
(Foto: Joaquim Cortes)
Link da entrevista que o Director da Filatelia do CTT me concedeu em 27/10/2009.

http://sol.sapo.pt/blogs/mitalaia/archive/2009/10/28/FRANQUIA-_2D00_-Entrevista-com-o-Dr.-Raul-Moreira.aspx

Publicado no JORNAL DA AMADORA, em 14/11/2009

OUTRO LINCK DE POST CONTENDO UMA CRITICA QUE ME É DIRIGIDA, ABRINDO ESTE, OUTRO DO POSTE QUE A ORIGINOU APARECE. TODOS MERECEM SER VISTOS.

http://sol.sapo.pt/blogs/mitalaia/archive/2009/11/17/SORRISO-DE-BENEVOL_CA00_NCIA.aspx

Daniel Costa

1 comentário:

xistosa - (josé torres) disse...

Caríssimo Daniel Costa

Não me importava de ser o dono dessa "informe" folha de selos.
É assim que se diz ou chama?
Até as máquinas falham, quanto mais os humanos.
Os que não falham ... perdem tempo a desfazerem-se em idiotas monólogos, como aquele do post anterior.
Felizmente que há luar ... e podemos caminhar com passos firmes.

Um abraço.