terça-feira, 14 de novembro de 2017

O MEU DÉCIMO PRIMEIRO LIVRO

Foto de Literartura.

UM DOS SEUS POEMAS

MAR DA PRAIA GRANDE 

Bolota também se designa glande,
Esta não há na paulista Santos
Mar da Praia Grande
De atraentes e quentes recantos
Perguntaram-me: fica onde?
Respondi: é praia cheia de encantos!
Senhora do Mar, não a esconde
Nela pode guardar os seus prantos!
É assim que a milhares responde:
- Até à chegada de colonizadores dos recantos
Índios tupiquinins, não previam vida de conde,
No século XVI, com seu séquito e tantos,
Martim Afonso iniciava o culto da Praia Grande
Depois da Senhora do Mar olhares isentos
 Mar de São Vicente ali estava como brinde
Já no século XX, ficou de agregação acentos
Mar da Praia Grande
 Mas que fascinantes adventos!
Senhora do Mar; avinde!
Vede como para a ternura é de sustentos!
Exala o cheiro do amor que no areal se estende,
Ao som do marulhar, a fascinar em talentos,
É assim que o próprio amor se surpreende,
Felicidade, doce, sem espaventos!
Mar da Praia Grande
Mar transversal a Santos!

Daniel Costa

Sem comentários: