terça-feira, 1 de novembro de 2011

CLUBE FILATÉLICO DE PORTUGAL

CLUDE FILATÉLICO DE PORTUGAL
UMA VERDADEIRA ACADEMIA FILATÉLICA

Chegou-me o número 443, referente a Setembro do Boletim do Clube Filatélico de Portugal. A agremiação mais antiga do e apetrechada do país. Um dos maiores Clubes filatélico de Europa, quiçá do mundo.
Como pertenci cerca de dez anos à Direcção, conheço bem.
                                             
Referindo-me ao presente Boletim que li, embora o saiba, lá assinam crónicas nomes de peso da filatelia de Portugal. Apenas cito o nome do Dr. Luis Frazão, para dar entrada aqui a uma sua reprodução, do seu artigo de 16 págs. O CORREIO DA CAPITANIA DE MATO GROSSO. Parte-se de uma verdadeira lição erudita, daquela parcela do Brasil de outro tempos.

LAMENTA-SE

Há lamentar o descontrole da Direcção de Filatelia de Portugal, que vem de há muito. Como os CT T, são tutelados pelo Governo, temos de assaca a este a má gestão de um sector que projecta uma imagem do país. Foi mesmo a um ex Administrados da entidade a que ouvi dizer que os selos projectam a imagem do país.
Triste imagem, digo eu!... Para justiçar, basta apenas dizer que a informação da série referente ao fado, saída a 03/10, apenas chegou ontem.
Já tinha anunciado, graças á revista em one line FILATELIA 77, DE SÃO PAULO, BRASIL. Havendo bastantes falhas, é caso para dizer há muita falta de criticismo, na filatelia de Portugal!

SELOS NOVOS – PORTUGAL

Festas Tradicionais – grupo autoadesivos – Com carimbo comemorativo de Primeiro Dia de Emissão, na Estações dos Restauradores – Lisboa 03/10/2011.
Taxas: N – A – E = 20 gr. cada
                                              
Desenhos: Atelier Acácio Sant
os / Hélder Soares
Impressão: Walsall

Onde te leva um selo? – Com carimbos comemorativos de Primeiro Dia de Emissão, nas Estações dos Restauradores – Lisboa; Município – Porto; Zarco – Funchal e Antero de Quental, os CTT de Portugal lanram uma série de três selos em 11/10/2011.
                                          
Taxas e tiragens: €uros 0.32 - 370.000; 0.68 – 220.000; 0.80 – 155.000
Ilustrações: Raquel Maria Mestrinho, Inês Monte Corvo Simões, Bárbara Carvalho Santos
Impressão: Joh. Enschedé

SELOS NOVOS DE MACAU

Centenário da Revolução de Xinhai – Os Correios de Macau, lançaram em 10/10/2011 uma série de 4 selos de um bloco.
Taxas: 1.50, 2.50, 3.50, 4.50 - Patacas
Bloco com selo de 10.00 Patacas
                               
Desenhos: Wong Leung Chung
Impressão: Beijing PSPH

Figuras da História de Macau – Os Correios de Macau, lançaram em 09/10/2011 uma série de selos
Taxas: 1.50, 2.50, 3.50, 4.50 - Patacas
Bloco com selo de Patacas
                             
Desenhos: Carlos Marreiros
Impressão: Ostereichische Staatsdruckerei, Áustria

XXV Festival Internacional de Música de Macau – Os Correios de Macau, lançaram em 09/10/2011 uma série de 4 selos.
Taxas: 1.50, 2.50, 3.50, 4.50 Patacas
Bloco de 10.00 Patacas
                           
Desenhos: Instituto Cultural
Impressão: Joh. Enschedé Secuti Print – Holanda

Abrir o link abaixo e ver um verdadeiro festival de filatelia. Está sempre actualizado

http://www.filatelia77.com.br/informativo/

Daniel Costa


2 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Mais uma lição de "arte" (a filatelia é mesmo uma arte).

Já agora só quero dizer uma coisa. Eu nem bebo.
Não é uma desculpa ou uma fuga.
O que faço fica comigo...
A cerveja e os whiskys que apregoo, não são mais do que loas e foguetes...
Whisky nunca gostei. Mas nunca.
Trouxe uma grande colecção de garrafas, de Angola, por que não bebia.
Nem sei bem a que sabe.
Compro todos os anos 15 garrafões de vinho a um amigo.
Alguns são oferecidos a familiares.
Mas tenho uma particulariedade.
Se comer fora, não posso dispensar o vinho.
Mas se for a conduzir NÃO BEBO.
Tenho família em Monção, uns primos, (não será bem em Monção, mas é em Cortes) que costumam fazer umas petiscadas de lampreia, salmão ou truta salmonada (como o salmão).
Sou sempre, mas sempre eu que conduzo desde o Porto.
Só no final do respasto é que bebo um copo de vinho.
Mas a imagem que passo, e não me importo, é a de um grande bebedor.
A vida é feita de acontecimentos e de ilusões.
Gosto muito, mas mesmo muito de espumante. Costumo dizer que se fosse rico só comia peru assado no forno (por mim) e bebia espumante bruto, do Jumbo, geladinho.
Mas é só conversa...
Eu costumo deixar a ilusão ao sabor da apreciação externa.
Bem, é tudo.

Um abração

Carlos Alberto disse...

Nossa, um assunto que tenho que conhecer mais, teu texto foi um começo.